Já que esse texto é sobre o futuro, me parece apropriado olhar também para o passado. Na foto, Adélia Sampaio que, com "Amor Maldito" (1984), se tornou a primeira mulher negra brasileira a dirigir um longa-metragem.

O que pode ser o cinema, e o cinema negro, brasileiro em 2018

Se 2017 foi um ano de explosão das questões raciais, 2018 será um ano em que poderemos mensurar resultados ou continuaremos na retórica do “abrir o debate”?

Anúncios