Sai Gael, entra Bardem

Até o ano passado, Gael Garcia Bernal era o menino de ouro. Ator de bons papíes, bonitão (com seus 1,68 m de altura), bom moço. Sem contar o casal simpático que ele formava com Natalie Portman, outro rostinho bonito (e cabeça) de Hollwood.

O prêmio de melhor ator coadjuvante jogou fortes luzes sobre outro menino de ouro. Aos 39 anos, Javier Bardem tornou-se um rosto conhecido mundialmente. Dos tempos de cabrón latino de “Jamón, Jamón” (1992), de Bigas Luna, ao psicopata Chigurh de Onde os Fracos Não Têm Vez (2007), dos irmãos Cohen.

Um dos personagens de maior dramaticidade foi Ramón San Pedro, o tetraplégico que lutou pelo direito de cometer a eutanásia, de Mar Adentro. O filme, centrado na figura de San Pedro, exigiu muitas feições de Bardem. Há também o David de “Carne Trêmula” — no filme, Bardem, que interpreta um paraplégico, protagoniza uma cena de sexo oral na banheira com Francesca Neri.

Duas dicas sobre o ator:

– minha colega de redação Belisa Figueiró postou em seu blog Cinema em Produção um link com uma galeria de fotos com Javier. É de cair o queixo!

– na semana anterior ao Oscar, o Los Angeles Times publicou uma entrevista com a mãe de Bardem, Pilar Bardem, também atriz e ativista na espanha. Uma das frases da matrona: “A profissão de atriz nos dá total espaço e liberdade”.

Em tempo: assim como Gael, Bardem e Penélope Cruz formam um casal cheio de sex appeal, não?

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s