Rendez-vous, de André Téchiné*

rendez-vous andre techine

Nina (Juliette Binoche) chega do interior a Paris. Para numa imobiliária em busca de um apartamento. O tímido Paulot (Wadeck Stanczak) promete procurar. Mas por que ela não fica na casa dele por uma noite, já que não tem onde dormir?

A primeira coisa que vemos no plano seguinte é uma mão que se move delicadamente, comandando a música que embala a cena. É com essa sutileza que Rendez-vous (1985) apresenta Quentin (Lambert Wilson), pulsão de vida e de morte nesse clássico de André Téchiné. Ali são delineados traços que acompanham os bons filmes do diretor francês: elegância, delicadeza, atração.

Em Rendez-vous, o amor é um imã. Téchiné filma como que deixando seus personagens exercerem força de atração uns sobre os outros. A câmera enquadra este ou aquele seguindo seu magnetismo, rendendo-se. Quentin é o polo que atrai o amor de Nina, a inveja de Paulot e o instinto curador de Scrutzler (Jean-Louis Trintignant).

Téchiné trabalha com o melodrama em alto nível, construindo um subtexto de vida que imita a arte. É quando o amor se transforma em loucura e os personagens tomam rumos diversos.

Rendez-vous (1985)
Cotação: 4 estrelas
Lançamento em DVD pela Lume Filmes [saiba mais]

*originalmente publicado na Revista Preview, seção Home, de dezembro/2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s